Navigation

General Information

Política de recepção e transmissão de ordens

O cliente deve autorizar o Banco a receber e a transmitir ordens para o CREDIT SUISSE (LUXEMBOURG) S.A. para execução, através da assinatura da(s) declaração(ões) e ou do(s) contrato(s) contendo tais poderes.

Se as ordens do cliente ou as instruções associadas estiverem incompletas ou pouco claras, de tal forma que o seu conteúdo não permita ao Banco a transmissão da ordem para execução, o Banco deverá prontamente notificar disso o cliente e poderá suspender a transmissão dessas ordens até que receba as necessárias informações adicionais ou instruções claras.

O Banco poderá recusar a transmissão de ordens para execução se tiver dúvidas quanto à identidade de quem dá as instruções, ou por outro motivo considerado válido, em particular, se suspeitar que a transacção viola as leis ou regulamentação em vigor. O Banco poderá também recusar ou suspender a execução de uma ordem, se esta estiver relacionada com transacções ou produtos que o CREDIT SUISSE (LUXEMBOURG) S.A. normalmente não oferece, ou caso o cliente tenha violado as suas obrigações perante o Banco ou o CREDIT SUISSE (LUXEMBOURG) S.A.

Ao receber e transmitir ordens, o Banco não será responsável por qualquer aspecto das ordens realizadas, isto é, conteúdo, colocação atempada, cobertura, informação ao cliente sobre qualquer calendário de negociação ou condições aplicáveis em diferentes mercados, ou quaisquer outras questões.

O Banco também não será responsável pela inadequação, não cumprimento ou não liquidação das ordens dadas pelo cliente e recebidas e transmitidas pelo Banco, ou de quaisquer aspectos das mesmas, a não ser que isso resulte de circunstâncias imputáveis ao Banco.

Falhas na transmissão de telecomunicações poderão impedir ou atrasar o Banco na transmissão efectiva da ordem, causando a não execução ou atrasos no cumprimento de uma ordem dada por transmissão de telecomunicações. O Banco não será responsável por quaisquer consequências resultantes da transmissão por telecomunicações de ordens do cliente para serem ainda concluídas, ou da transmissão dessas ordens por uma pessoa que não o cliente ou o procurador, se contiver todos os elementos que permitam ao Banco transmitir essas ordens.

O Banco não enviará ao cliente nenhuma confirmação do cumprimento de ordens recebidas e por si transmitidas.

O Banco não estará vinculado à revogação de qualquer ordem ou instrução com ela relacionada pelo cliente, quando essa ordem ou instrução já tenha sido transmitida para execução ou quando a revogação é solicitada depois da sua execução ter tido lugar. O Banco não será, em qualquer caso, responsável por qualquer prejuízo sofrido pelo cliente decorrente da execução de tais ordens. A revogação de ordens ou instruções com elas relacionadas dadas pelo cliente à Sucursal devem seguir o mesmo procedimento para a colocação de ordens.

Secondary Content

Contacte-nos

  • Telefone: (+351) 213 109 210
  • Fax: (+351) 213 109 211

Client Login